ser dono do saber....

aconteceu, acredite. os clérigos da idade média eram os 'proprietários' do conhecimento. não só estudavam, interpretavam o que já existia, como criavam (o que ainda hoje é estudado) situações novas. santo agostinho, por exemplo, foi o primeiro a distinguir três tipos de desejos: dominação, conhecimento e sensual. como ainda dizem que não existiam as paixões humanas entre os ancestrais dos intelectuais? às vezes, penso que os que foram para as fogueiras sabiam demais.... (ufa!)

ganhando corpo....

dentro da década 1760-1770, a opinião que governa o mundo é a dos filósofos. e é justamente nesse período que é ampliada(filosofia), deixando a metafísica a segundo plano para abranger e se preocupar(filósofos) com a verdade útil ao homem, como o teológico, político, pedagógico e, acima de tudo, a questão judiciária.

como os reis e rainhas....

contrataram voltaire como consultor, que lhes dizia: 'é a opinião que governa o mundo'. ah.... isso em 1762! saímos de algum lugar? que velocidade é essa que tanto falam? lembra-se dos romanos?.... a rapidez não está nos instrumentos?.... ainda estamos grunhindo! 

eu heim....

parece-me que vivemos em um mundo diferente do que é retratado na mídia. esqueça fatos. afinal, o que é mídia, realmente? já pensou nisso? exercite-se mentalmente....

401 anos.... eita caminhada!

a cidade onde moro faz 401 anos hoje, 12 de janeiro. a festa vem desde outubro/2016, com o círio de nazaré|(religioso), depois vem o natal(religioso) e ano novo(profano) e pega pelo rabo o 12 de janeiro que por sua vez, chama o carnaval(profano) e este, mais comemorações religiosas.... nooosssa, essa briga entre profano e religioso não está na hora de acabar? vamos trabalhar, gente boa.... belém, cidade que está ficando cada vez mais belém.... pudera, depois de 400 anos!!!! 

a sobrevivência dos tipos de gente....

a gente perdeu o fio da meada, realmente. um político/autoridade que sustentou a bandeira de reeleição, bem como, faz disso relatório de atividades de uma gestão, com a invasão de um país para matar apenas um homem(caramba), é digno de análise sobre a humanidade. percebo que, os lá de cima, sobrevivem, sobreviveram e sempre sobreviverão de mortes de inúmeras pessoas. quer outro exemplo? o marketing de israel. a propósito, daniel ortega assumiu governo nicarágua e não vi nada na mídia. mas temer estava em lisboa, dando adeus ao mário soares. somos europeus ou latinos?

adeus, querido!

a morte te passou a perna.... dizem que é a velocidade do tempo.... bah!

algo novo no front?

pois então, 2017 já apresenta o velho, o de sempre, sabido e esperado. as enchentes, a secura, a violência.... 

universo conspira....

sábado preguiçoso.... clima acolhedor, ameno.... uma chuva indecisa que faz que vem e não vem, mas se prepara.... uma vontade imensa de dormir profundamente....  eita vidão!

caramba....

eu mal comecei a aprender o chinês, e agora, tenho que conhecer o russo.... (rsrs) colonizado sofre!

a gente tá tão.... tão....

que não temos mais nem lata para virar! qual será o nosso complexo, agora? ah, outra coisa: são tantas coincidências, mas tantas coincidências entre o que sai na mídia e o que acontece na vida real(como se a mídia fosse outra vida?!), que a minha 'inteligentsia' está dando nó(rsrs).... ai.ai.ai....

'é a economia, estúpido!'....

assim como as guerras, a economia também consegue desconstruir um país.... e dá-lhe números, para justificar argumentos frágeis, mas convincentes. bem, é minha opinião.

vejo famílias no centro de tudo!

não sei você, mas nesses casos de rebelião em presídios, centros de recuperação, casas(como se fosse possível!) de detenção, observo as notícias televisivas e só consigo separar as famílias em desespero. e penso: eles nunca estão estão sozinhos e como podem?.... 

viva a antropologia e seus pares!

dizem que o cérebro tem uma única função: aprendizagem. e que a memória é externa, desse tipo da imagem. olho para trás e vejo amigos ausentes: juca, hamilton, serguei, meu troy.... e, percebo que não aprendemos a esquecer a dor da perda! o cérebro é do presente. ainda bem que existem os arquivos e não importa o modelo. bah!

2017: 10 anos de internet!

era blog, depois blogs, sites, páginas, redes sociais, palavras maiúsculas, minúsculas. uma década de mundo virtual. e sigo....